quarta-feira, 4 de janeiro de 2012




 

Valeu Mesmo!!...

Que neste natal o amor de Deus se fortaleça
nos corações de cada um.
Feliz Natal e um 2012 cheio de grandes realizações
                                                Ana Maria e Josemília
NTE EM AÇÃO

Nós, professoras multiplicadoras do NTE da Diretoria Regional de Ensino de Arraias, pensando na melhoria da educação e priorizando a prática e o aprendizado dos alunos, estamos desenvolvendo o Projeto “Clicar para Incluir” com os alunos e a professora do 5ºano da Escola Estadual Jacy Alves de Barros. Temos o desfio de aproveitar e valorizar a experiência de cada um dos participantes, bem como, de promover um ambiente rico para estudar, praticar e buscar aprender com os recursos tecnológicos.
Assim, é sabido que a Inclusão Digital nas escolas traz consigo um novo tipo de aluno e professor. Essa nova forma de ensinar e aprender requer observações, avaliações e orientações ininterruptas, considerando que a Inclusão Digital na escola está apenas iniciando uma revolução na relação ensino/aprendizagem em ambientes virtuais. Atentos à possibilidade de maior interação promovida pela aprendizagem assistida por computador, pesquisadores procuram fazer com que o aprendizado possa ocorrer de forma colaborativa. Nesses ambientes, professores e alunos interagem na construção de um objetivo comum, passando a ser alunos e professores uns dos outros, possibilitando a transformação da imensa carga de informação recebida diariamente em conhecimento sistematizado. Este trabalho visa a observar e a avaliar, alguns dos caminhos pelo qual essa transformação tem passado, bem como, a visualizar algumas novas pistas por onde seguir nessa longa e desafiante jornada.
Partindo de uma discussão dos limites e possibilidades abertas pelas inovações tecnológicas na educação, o objetivo deste trabalho é salientar que a introdução digital pode gerar resultados positivos ou negativos, dependendo do uso que o professor faz dessas tecnologias. Salienta-se, também, a necessidade de que mais discussões sobre o efeito dessas inovações sejam realizadas e de que os professores estejam preparados para agir neste novo contexto que se apresenta, possibilitando a desmistificação do computador em sala de aula.
Com o objetivo de propiciar o processo da inclusão digital a professora e  os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Jacy Alves de Barros, da professora Eliene de Jesus, criando situações de aprendizagem que levem os mesmos à construção do conhecimento, à criatividade, ao trabalho colaborativo e que resultem, efetivamente, na construção dos conhecimentos e habilidades esperados em cada turma. Pensando nisso, o referido projeto objetiva:
  • Refletir sobre a importância das tecnologias na educação;
  • Capacitar a professora para o uso do computador como ferramenta de trabalho;
  • Oferecer aos alunos do 5º ano, os princípios básicos da informática para a inclusão digital e melhoria da aprendizagem.
  • Promover a interação da professora do 5º ano aos sites educacionais: Portal do Professor, Domínio Público, TV Escola, Rived, e ainda o uso do blog, e-mail, data show como ferramentas pedagógicas. etc;

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

DRE de Arraias desenvolve projeto de aprimoramento da Educação a partir de recursos tecnológicos  


Escrito por Marcus Mesquita    
Seg, 24 de Outubro de 2011 11:40
Em fase de desenvolvimento pelo Núcleo de Tecnologia para a Educação (NTE) da Diretoria Regional de Ensino (DRE) de Arraias, o projeto ”Clicar para Incluir” busca a melhoria do método educacional priorizando a prática e o aprendizado dos alunos envolvidos a partir da utilização de recursos tecnológicos. Professoras-formadoras responsáveis pela ação, Ana Maria Di Santos e Josemília Oliveira Xavier, inicialmente, estão aplicando o projeto na Escola Estadual Jacy Alves de Barros, de Arraias, trabalhando a proposta da inclusão digital educacional com a professora Eliene de Jesus e com a turma de 5º ano do Ensino Fundamental da unidade.
Para efetivar esta proposta, segundo o NTE, o “Clicar para Incluir” cria situações de aprendizagem que exercitam a construção do conhecimento, a criatividade, o trabalho colaborativo e o desenvolvimento de habilidades por parte da educadora e dos estudantes. Para isto, o projeto se atém a criar um ambiente rico para estudar, praticar e buscar aprender com os recursos tecnológicos, inclusive com a interação da classe com os espaços virtuais informativos educacionais, levando a professora a se familiarizar com os sites da Secretaria Estadual da Educação (Seduc), Domínio Público, TV Escola, Rived, o Portal do Professor, e, também, estimulando o uso do blog, do e-mail, e do data-show como ferramentas pedagógicas.

Outras iniciativas do projeto são, conforme os próprios elaboradores, instigar, entre os envolvidos, a reflexão sobre a importância das tecnologias na Educação e oferecer aos alunos os princípios básicos da informática para a inclusão digital e melhoria da aprendizagem, além de gerar a capacitação da professora para o uso do computador como ferramenta diária de trabalho.

“Partindo de uma discussão dos limites e possibilidades abertas pelas inovações tecnológicas na Educação, o objetivo deste trabalho é salientar que a introdução digital pode gerar resultados positivos ou negativos, dependendo do uso que o professor faz dessas tecnologias. Salienta-se, também, a necessidade de que mais discussões sobre o efeito dessas inovações sejam realizadas e de que os professores estejam preparados para agir neste novo contexto que se apresenta, possibilitando a desmistificação do computador em sala de aula”, argumentam as responsáveis pelo “Clicar para Incluir.” (Ascom Seduc / Marcus Mesquita, com informações da DRE de Arraias)

sexta-feira, 21 de outubro de 2011



O Setor Regional de Desenvolvimento da Educação e Ensino Integral, juntamente com as Professoras Multiplicadoras do NTE reuniram no dia 30/03, para estudo da Proposta de Avaliação da Educação Especial. A responsável pela Educação Especial na DRE, a professora Luciléia Martins fez a explanação da proposta fazendo algumas considerações importantes com o objetivo de esclarecer o trabalho com a mesma tendo como foco o atendimento / acompanhamento às escolas. Foi um momento ímpar, onde foi possível sanar algumas dúvidas acerca da proposta. Na oportunidade discutimos também o pensamento de alguns autores como: Cipriano Carlos Luckesi, Jussara Hoffman, Vasco Pedro Moretto e ainda alguns fragmentos da Constituição Federal, Resolução nº 01 de 14 de janeiro de 2010 e a Lei de Diretrizes e Base da Educação
Entendemos que para assegurar uma Educação de qualidade, é fundamental que os educadores sejam apoiados para desenvolver uma prática pedagógica que transforme a realidade da escola, de modo que a diferença não tenha a conotação de desvantagem. É nesse contexto que foi apresentado este documento aos professores das classes comuns, que atendem alunos com necessidades educacionais especiais (NEE), objetivando promover reflexões acerca de suas atitudes, metodologias e formas de avaliação.
Ao final do estudo tivemos a oportunidade de ouvir o depoimento da professora Suenildes Pereira, da Escola Estadual Brigadeiro Felipe, que enriqueceu o momento com relatos de muita relevância, onde experiências práticas que assim vêem procedendo, tem demonstrado o acerto desta conduta, e os benefícios trazidos para todos.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

TRABALHANDO EM PARCERIA

  
 O trabalho de parceria entre o NTE e a Escola Estadual Apoenan de Abreu Teixeira também faz a diferença, possibilitando aos professores um melhor acompanhamento no seu dia-a-dia em sala de aula.
 Na quinta-feira (06/10/2011), no período vespertino, tivemos a oportunidade de ministrar a oficina “O uso dos recursos tecnológicos como estratégia pedagógica” na referida escola para os professores do Ensino Fundamental, onde o ponto importante dado ênfase neste encontro foi o olhar cuidadoso ao uso destes recursos no processo ensino prendizagem.No momento da avaliação da oficina, foi possível refletirmos junto com a equipe sobre o planejamento, a importância desse olhar diferenciado frente a esses novos recursos e ainda o trabalho coletivo no grupo, pontuando sempre que possível para as contribuições que os conhecimentos aprendidos podem dar ao trabalho em sala de aula. A oportunidade de apropriar desses recursos e ao mesmo tempo trocar experiências foi bastante enriquecedora.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

CAPACITAÇÃO

INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO DIGITAL EM LINUX


          Pensando na possibilidade de fortalecer o trabalho em sala de aula usando os recursos tecnológicos, é que o NTE da Diretoria Regional de Ensino de Arraias ministrou na semana de 19 a 23 / 09 / 2011, o curso de Introdução à Educação Digital em Linux para os professores da sede.
Ao longo do curso foi possível analisarmos de que forma os Softwares do BrOffice Writer, Calc e Impress fomenta a aprendizagem de forma significativa, tendo ainda como ponto de reflexão neste encontro as impressões, dificuldades, avanços e os desafios enfrentados em nossa caminhada nesse segmento da Inclusão Digital.
         Nós, Professores Formadores do NTE nos preocupamos sempre em nos colocarmos como parceiras auxiliando os cursistas da melhor maneira possível, mostrando de forma clara que as novas ferramentas podem auxiliá-los não mais apenas no seu trabalho pedagógico, mas, principalmente na própria organização do seu dia-a-dia como também no seu planejamento.
       Ao final do trabalho foi possível visualizar que o aprendizado conquistado, desenvolveu uma atitude positiva na capacidade de aprender de cada um dos cursistas, onde com certeza, serão capazes de continuar investigando, explorando, observando e experimentando novos saberes.
Esse foi o nosso desafio. Valeu a pena!....

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ORIGEM DO DIA DOS PROFESSORES


Você sabe como surgiu o Dia do Professor?
    
O Dia do Professor é comemorado no dia 15 de outubro.
Mas poucos sabem como e quando surgiu este costume no Brasil.
No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Tereza D’Ávila), D. Pedro I baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A idéia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.

Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia dedicado ao Professor.

Começou em São Paulo, em uma pequena escola no número 1520 da Rua Augusta, onde existia o Ginásio Caetano de Campos, conhecido como “Caetaninho”. O longo período letivo do segundo semestre ia de 01 de junho a 15 de dezembro, com apenas 10 dias de férias em todo este período. Quatro professores tiveram a idéia de organizar um dia de parada para se evitar a estafa – e também de congraçamento e análise de rumos para o restante do ano.

O professor Salomão Becker sugeriu que o encontro se desse no dia de 15 de outubro, data em que, na sua cidade natal, professores e alunos traziam doces de casa para uma pequena confraternização. Com os professores Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko, a idéia estava lançada, para depois crescer e implantar-se por todo o Brasil.

A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963. O Decreto definia a essência e razão do feriado: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

 
Fontes:
Site www.diadoprofessor.com.br
Site www.unigente.com
Site www.portaldafamilia.org  


O DIA DO PROFESSOR
video
www.youtube.com/watch?v=YZseOuL9bEI

OFICINA: NTE E ESC. JACY ALVES

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Projeto"Clicar para Incluir". Uma ação do NTE-Arraias


Nós, professoras multiplicadoras do NTE da Diretoria Regional de Ensino de Arraias, pensando na melhoria da educação e priorizando a prática e o aprendizado dos alunos, estamos desenvolvendo o Projeto “Clicar para Incluir” com os alunos e a professora do 5ºano da Escola Estadual Jacy Alves de Barros. Temos o desfio de aproveitar e valorizar a experiência de cada um dos participantes, bem como, de promover um ambiente rico para estudar, praticar e buscar aprender com os recursos tecnológicos.
Assim, é sabido que a Inclusão Digital nas escolas traz consigo um novo tipo de aluno e professor. Essa nova forma de ensinar e aprender requer observações, avaliações e orientações ininterruptas, considerando que a Inclusão Digital na escola está apenas iniciando uma revolução na relação ensino/aprendizagem em ambientes virtuais. Atentos à possibilidade de maior interação promovida pela aprendizagem assistida por computador, pesquisadores procuram fazer com que o aprendizado possa ocorrer de forma colaborativa. Nesses ambientes, professores e alunos interagem na construção de um objetivo comum, passando a ser alunos e professores uns dos outros, possibilitando a transformação da imensa carga de informação recebida diariamente em conhecimento sistematizado. Este trabalho visa a observar e a avaliar, alguns dos caminhos pelo qual essa transformação tem passado, bem como, a visualizar algumas novas pistas por onde seguir nessa longa e desafiante jornada.
Partindo de uma discussão dos limites e possibilidades abertas pelas inovações tecnológicas na educação, o objetivo deste trabalho é salientar que a introdução digital pode gerar resultados positivos ou negativos, dependendo do uso que o professor faz dessas tecnologias. Salienta-se, também, a necessidade de que mais discussões sobre o efeito dessas inovações sejam realizadas e de que os professores estejam preparados para agir neste novo contexto que se apresenta, possibilitando a desmistificação do computador em sala de aula.
Com o objetivo de propiciar o processo da inclusão digital a professora e  os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Jacy Alves de Barros, da professora Eliene de Jesus, criando situações de aprendizagem que levem os mesmos à construção do conhecimento, à criatividade, ao trabalho colaborativo e que resultem, efetivamente, na construção dos conhecimentos e habilidades esperados em cada turma. Pensando nisso, o referido projeto objetiva:
  • Refletir sobre a importância das tecnologias na educação;
  • Capacitar a professora para o uso do computador como ferramenta de trabalho;
  • Oferecer aos alunos do 5º ano, os princípios básicos da informática para a inclusão digital e melhoria da aprendizagem.
  • Promover a interação da professora do 5º ano aos sites educacionais: Portal do Professor, Domínio Público, TV Escola, Rived, e ainda o uso do blog, e-mail, data show como ferramentas pedagógicas. etc;

Professoras Multiplicadoras Ana Maria e Josemília.


quarta-feira, 8 de junho de 2011

I ENCONTRO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES FORMADORES DOS NTE / TO


Cerca de 40 agentes de tecnologia das 13 Diretorias Regionais de Ensino (DREs) do Tocantins iniciaram, na tarde desta segunda-feira, 30, o I Encontro de Formação para Professores Formadores dos Núcleos de Tecnologia da Educação (NTE) e Representantes Regionais de Informação e Tecnologias da Educação, que se estende até a próxima sexta, 3 de junho. O curso ocorre no auditório da Diretoria da Educação Especial da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).
De acordo com a coordenadora de tecnologias aplicadas à Educação da Seduc, Leila Ramos, este evento possibilita a reunião entre os agentes pedagogos de tecnologia e os formadores de NTE das DREs do Estado, promovendo o aprimoramento de todos eles, com foco no ensino à distância. “O Encontro se propõe, essencialmente, a promover a formação continuada destes agentes, principalmente no que se refere à tutoria em Educação à Distância (EaD). Além de passarmos a sistemática desta metodologia, vamos oferecer oficinas sobre os ambientes virtuais de aprendizagem, tanto na plataforma E-Proinfo, de parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e a Seduc, e a Moodle, que é uma novidade somente nossa e que será, em breve, aplicada em todo o Estado. Todos sairão daqui aptos a desenvolverem um trabalho de qualidade no que diz respeito à utilização destas tecnologias nas redes estaduais tocantinenses de ensino”, destaca Leila Ramos.
Facilitando o diálogo entre os agentes
Para a professora formadora do NTE da DRE de Porto Nacional Elisângela dos Santos Menezes, além da importância do aprendizado, outro ponto favorável do Encontro é a convivência que todos terão durante as reuniões, que aproximará os agentes, facilitando o diálogo entre eles. “Durante o curso, vamos todos passar por capacitações, atualizações e contextualizações sobre a atual vigência das tecnologias aplicadas pelas redes de ensino do Estado, o que já é ótimo. Entretanto, um dos méritos das reuniões é que podemos aprender sobre o trabalho dos outros colegas, o que nos leva a entender a demanda de cada um, otimizando, assim, a própria busca por melhorias nas práticas educacionais”, exalta a professora.
Segundo a assessora pedagoga de tecnologia da DRE de Palmas Andiara Gomes de Sousa, apesar de nova, a função que exerce é fundamental para que os docentes e os técnicos possam otimizar, juntos, a utilização dos instrumentos que têm em prol da Educação no Tocantins. “A noção do que realiza um assessor pedagogo ainda é bastante nova, e está sendo implantada para que possamos intermediar a relação entre os docentes e os técnicos da área tecnológica. Basicamente, nós auxiliamos os professores no entendimento e na aplicabilidade das tecnologias como ferramentas didáticas e metodológicas da pedagogia, integrando o aparato técnico à prática de ensino-aprendizagem. A partir deste encontro, poderemos caminhar juntos na busca por uma Educação melhor para todos”, afirmou Andiara Sousa.
Escrito por Marcus Mesquita, pelo site da SEDUC Tocantins, em 30/05/2011.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Seleção de Tutores de Apoio Docente ao Programa PROINFO



           A Secretaria de Estado da Educação DO Estado do Tocantins - SEDUC abre inscrição para Seleção de Tutores de Apoio Docente ao Programa PROINFO INTEGRADO, para provimento de vagas e cadastro de reserva para o exercício temporário de Tutores/Bolsistas do Programa de Formação Continuada em todo o Estado do Tocantins. Os interessados (pertencentes a Regional de Arraias-Tocantins) devem acessar o Diário Oficial de nº 3.361 de 13/04/2011, página 09.

FESTA JUNINA

FESTA JUNINA!

Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.
Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas. 

COMIDAS TÍPICAS
Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuzcuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos. Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais. 

TRADIÇÕES
As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas. Os balões também compõem este cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem esta prática, em função dos riscos de incêndio que representam.
No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.
Já na região Sudeste são tradicionais a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.
           Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, é comum às simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz à tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer deste pão.

Guia do Formador - Introdução Digital

Guia do Formador - Ensinando e Aprendendo com as TIC

Guia do Formador - Elaboração de Projetos

SGE - SISTEMA DE GERENCIAMENTO ESCOLAR - DRE - ARRAIAS- TO

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A ESCOLA SILVA DOURADO TAMBÉM FEZ UM BELÍSSIMO TRABALHO. CONFIRA!

         
1º DIA TEMÁTICO – DIA DA FAMÍLIA NA ESCOLA

         A Escola Estadual Silva Dourado, realizou no dia 26 de março de 2011 o Dia Temático do Projeto Amigos da Escola com o tema “Educação e Valores” promovendo o Dia da Família na Escola, com a participação de alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, alunos da EJA – 2º segmento, professores, pais e voluntários desta Instituição.
         A programação teve início às 8h com as seguintes atividades:

  •  Apresentação do Projeto “Escola de Família”, que será desenvolvido em parceria com a Igreja   Presbiteriana durante este ano letivo;
  •  Palestra “A Conquista do Coração do Filho” com o Rev. Carlos Henrique Ribeiro de Sousa para os pais e alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos);
  •  Exibição do filme “Um Presente de Meus Pais” com duração de 10 minutos e exploração oral (rodízio na sala de vídeo) para as turmas de 1º ao 5º ano;
  •  Leitura do texto “Ursinho Pooh” (As famílias - Suas diferenças e suas semelhanças), ilustração e confecção de painel com os alunos do 1º ano;
  •  Exibição do filme “Lilo e Stitch” – alunos do 2º ao 4º ano;
  •  Textos – “Pessoas doentes – que vivem em família”, livro Tecendo a vida – apresentação em plenária – alunos do 5º ano.
          Encerrou-se a programação com os pais e alunos oferecendo um delicioso almoço para confraternizar esse momento de partilha e crescimento.
          A segunda atividade foi um bate papo “Prática de Docência, Motivação e Trabalho em grupo” entre o Rev. Carlos Henrique e a equipe pedagógica onde abordou sobre a importância do respeito que a figura do professor exercia na família e na sociedade e da saudade que muitos alunos guardam na memória da primeira professorinha citando como referência a música “Professorinha”. Ressaltou a banalização do professor nos dias atuais, das dificuldades e até riscos que os mesmos enfrentam na sala de aula e também da luta que deve ser travada para resgatar os valores perdidos no tempo.
         Percebe-se que as ações desenvolvidas neste dia foram relevantes e proporcionou reflexão, discussão, aprendizado e, sobretudo envolvimento de voluntários no processo educacional, meta principal no Projeto Amigos da Escola.

1ª DIA TEMÁTICO “EDUCAÇÃO E VALOR” DA ESCOLA APOENAN DE ABREU TEIXEIRA FOI SHOW DE BOLA!

           No dia 26/03/2011 (sábado) realizou-se na Escola Estadual Professor Apoenan de Abreu Teixeira o 1ª Dia Temático com o tema Educação e Valor com o objetivo de incentivar e apoiar as ações educativas a serem realizadas na escola visando à garantia e melhoria na qualidade de vida da comunidade escolar e local.
          O Dia Temático é realizado por meio de uma parceria da escola com o projeto Amigos da Escola. Esta foi a primeira edição do evento que trouxe o tema Educação e Valores onde a relação entre escola, família e comunidade será o foco das atividades para o ano de 2011, mantendo a sistemática do ano de 2010: O Dia da Família na Escola.
          Os Dias Temáticos serão oportunidades para debatermos e promovermos atividades relacionadas ao Tema: Educação e Valor dentro e fora das salas de aula, esse envolvimento gerará maior participação dos pais na educação dos filhos e valorizará o papel da educação escolar.
          Neste sentido a Escola Estadual Professor Apoenan de Abreu Teixeira entende que não basta garantir o direito de todos à educação, mas é preciso fornecer as condições que assegurem a permanência dos alunos na escola, oferecendo educação de qualidade, esporte e lazer.
          A igreja Presbiteriana na presença de Danillo fez uma reflexão sobre Valores focalizando principalmente valores morais, em seguida a professora Claudemira fez a leitura de uma mensagem sobre o verdadeiro valor, enfocando que não importa o que aconteceu ou o que acontecerá, jamais perderemos o nosso valor ante o Universo. Quer estejamos sujos, quer estejamos limpos, quer amassados ou inteiros.        
          Nada disso altera a importância que temos. A nossa valia, o preço de nossas vidas, não são pelo que fazemos ou sabemos, mas pelo que SOMOS!
          Finalizando o momento reflexivo passou-se para as atividades educativas e culturais através de apresentação sobre o meio ambiente, paz, a diversidade, Direitos e deveres da criança, Valores e escola e Conscientização do pedestre e ciclista.







quarta-feira, 30 de março de 2011

1º DIA TEMÁTICO NA ESCOLA ESTADUAL BRIGADEIRO FELIPE É SUCESSO!

        O 1º Dia Temático Projeto Amigos da Escola /2011 aconteceu de forma bastante participativa na Escola Estadual Brigadeiro Felipe. O tema trabalhado: “Educação e Valores” teve como objetivo promover a integração família, escola e comunidade na perspectiva de potencializar os valores necessários para uma melhor convivência na sociedade.A escola trouxe como palestrantes: a professora da UFT (Universidade Federal do Tocantins) Dra. Magda Suely Pereira Costa, um membro representante do Conselho Tutelar Adjanir Pereira dos Santos e Antônio Ferreira Barbosa de Jesus, Agente Comunitário de Saúde / Presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente.
       A dinâmica aconteceu em forma de Mesa Redonda, onde os palestrantes levantaram questionamentos aos participantes com o objetivo de fazê-los refletir sobre a importância do envolvimento e participação dos pais na educação dos filhos, bem como a valorização da educação escolar.
       Nesse dia, foi apresentado aos pais o Contrato-Didático criado entre a equipe escolar e alunos, a fim de torná-los cientes das normas de convivência na escola: alunos x alunos, alunos x funcionários.
      Para finalizar as atividades, foram sorteados prêmios doados pelos funcionários aos pais e fez-se também a entrega da cartilha: “Educar é tarefa de Todos Nós”. Com todas as atividades desenvolvidas de forma satisfatórias e conforme o planejado, o 1.º Dia Temático foi um sucesso.

domingo, 27 de março de 2011

PRÊMIO MICROSOFT

Estão abertas as inscrições do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2011

Educadores de todo o Brasil já podem enviar seus projetos e garantir sua participação!
      Estão abertas até o dia 26 de junho as inscrições para a sexta edição do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores, que valoriza e reconhece os melhores projetos educacionais desenvolvidos por professores brasileiros que utilizam a tecnologia para melhorar os processos de ensino e aprendizagem.
     Para concorrer, basta acessar o site www.educadoresinovadores.com.br
 e seguir as instruções. Educadores de todo o Brasil podem se inscrever nas seguintes categorias:
1) Escolas Públicas de Educação Básica

2) Ensino Técnico - Educador Inovador Escola Técnica

3) Escolas Particulares - Educador Inovador Escola Particular

4) Educador Inovador
     Para acompanhar as novidades do Prêmio, acesse: www.educadoresinovadores.com.br
Mais informações no Blog: http://educadoresinovadores.com.br/blog/
Siga no Twitter: www.twitter.com/eduinova
Para mais informações:
Criax Comunicação Organizacional
Fone: (11) 3817-4665
E-mail: contato@educadoresinovadores.com.br

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

VALEU!.. CONQUISTA MERECIDA!...


Gostaria de compartilhar com vocês e também parabenizar a grande conquista da colega Leonor Rodrigues dos Santos, cursista do curso Tecnologia na Educação: Ensinando aprendendo com as TIC, realizado pelo NTE da Diretoria Regional de Ensino de Arraias, ministrado pelas professoras multiplicadoras Ana Maria Di Santos e Josemília Oliveira Xavier, pelo belíssimo trabalho realizado no referido  curso. O fruto desse trabalho foi a divulgação de sua aula(atividade realizada durante o curso) no Portal do Professor. Conheça o seu trabalho acessando: portaldoprofessor.mec.gov.br. Ressaltamos ainda que esta é a primeira atividade do Tocantins, na área de Ciências Naturais, disponibilizada no portal do professor.

Acesse o link: Espaço da Aula / Sugestões de Aulas
Título: Sistema Solar  -  Ensino Fundamental Inicial
Tema: Meio ambiente, ciências natutrais

                                   Com carinho,

                                    Ana Maria e Josemília

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

MEMORIAL REFLEXIVO.

Professora Multiplicadora: Ana Maria Di Santos

     Com o Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC, como professora multiplicadora pôde aprender que o desafio atual é saber "como usar", "o que usar" e o "por que usar" determinados recursos tecnológicos, pois estes fazem parte do dia-a-dia em nossas práticas pedagógicas, refletem e reinventam modos de pensar e de agir, interferem em decisões e ações, no espaço educativo, trazendo para nós educadores a possibilidade de enriquecimento. Contudo trazem também dúvidas e incertezas quanto ao uso dos recursos pedagógicos aliados ao processo da construção do conhecimento.
     Através do Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC percebi que o computador está trazendo uma nova forma de aprender e um novo interesse pela escola. Como aliado no processo educativo, ele pode se tornar um catalisador de mudanças. Por meio dele, cria-se a possibilidade da criança aprender “brincando”, construindo o seu próprio conhecimento, sem ser punida por seus erros. Além disso, o computador transforma o ensino tradicional em aprendizado contínuo, facilita o diálogo e a troca entre professor-aluno, professor-professor e aluno-aluno, a valorização das potencialidades e das habilidades de cada um. Cabe ao professor e aluno explorarem ao máximo todos os recursos que a tecnologia nos apresenta, de forma a colaborar mais e mais com a aquisição de conhecimento.
     No decorrer do curso algumas dificuldades aconteceram como a carga horária extensa dos professores cursistas, a falta de laboratórios nas escolas, momentos presenciais e oficinas nos contra turnos e outros; mas a vontade de vencer é maior que os obstáculos encontrados, uma vez que nos deparamos com um novo tempo onde o cidadão precisa ser criativo, participativo, atuante, preparado para enfrentar as mudanças que ocorrem na sociedade.
     O curso proporcionou grandes mudanças tanto na minha prática como nas dos meus cursistas professores, que através da utilização do computador na sala de aula é possível ao professor e à escola dinamizarem o processo de ensino-aprendizagem com aulas mais criativas, mais motivadoras e que despertem nos alunos a curiosidade e o desejo de aprender, conhecer e fazer descobertas. O computador quando utilizado de forma adequada e planejada pode ser um excelente recurso pedagógico a ser utilizado por professores e alunos.
     Assim os professores cursistas souberem aproveitar o potencial pedagógico do computador, o Portal do Professor, o blog, o movie maker, o slideshare e diversas atividades e pesquisas desenvolvidos no decorrer do curso, propiciando uma aprendizagem significativa na construção do conhecimento. Contudo, o papel dos recursos tecnológicos existentes em nossas escolas é potencializar, evidenciar as qualidades de um plano pedagógico coerente com os novos desafios, cabendo aos professores e alunos explorarem ao máximo todos os recursos que a tecnologia nos apresenta, de forma a colaborar mais e mais com a aquisição de conhecimento.
     Minha sugestão é estender as outras escolas jurisdicionadas a esta Diretoria de Ensino, pois essa etapa aconteceu apenas com técnicos e professores da sede.

Ana Maria Di Santos.



MEMORIAL REFLEXIVO.

     Não poderia falar sobre o curso ou mesmo sobre o meu trabalho sem mencionar o uso dos recursos tecnológicos no contexto escolar. É fato que a escola é uma instituição que tem por finalidade a formação integral do cidadão, é imprescindível que a mesma insira em seu contexto educacional o trabalho com as TIC, a fim de favorecer a incorporação de diferentes tecnologias. Sendo assim, esta deverá ser utilizada de acordo com os propósitos educacionais e as estratégias mais adequadas para propiciar a aprendizagem dos alunos.
     Nessa reflexão, acredito que a escola precisa organizar para contemplar em seu Projeto Político Pedagógico condições que permitam a todos os servidores o acesso às TIC, bem como novas possibilidades de comunicação e interação, o que propicia novas formas de aprender, ensinar e produzir conhecimentos.
     Com esse propósito, propus ampliar os meus horizontes em relação ao uso dos recursos tecnológicos, visto que é importante observar não somente as características, mas também a dinamização deste recurso no processo ensino-aprendizagem.
     Trabalhar com o curso Tecnologia na educação: ensinando e aprendendo com as TIC foi gratificante, uma vez que o mesmo veio como reforço as práticas educativas voltadas para o processo ensino aprendizagem.
     Reforço aqui a riqueza dos textos e entrevistas disponibilizados durante o mesmo como importante instrumento para a construção de conhecimento. É importante retratar também que a abordagem e as discussões me fizeram visualizar a necessidade de pensar a escola, a sala de aula de uma maneira ainda não percebida por mim: deixar a forma tradicional da simples transmissão de conhecimentos e investir numa prática que contemple os conteúdos curriculares por meio de instrumentos que são o “fascínio”, e conseqüentemente “do interesse” dos alunos é necessários para a inclusão destes na sociedade do conhecimento – recursos tecnológicos diversificados. Com este curso foi possível visualizar a valorização da prática como momento de construção de conhecimento, buscando desafios e ainda disseminando as técnicas de trabalho e de estratégias para o uso na minha prática docente.
     Como mediadora, pude contribuir de forma significativa no processo de construção do conhecimento através da interação entre os cursistas. Dificuldades foram muitas, mas sempre consegui superá-las da melhor maneira possível e sempre de forma construtiva, afinal, a regra básica é: não desista nunca!
     Acredito que cada um tem um jeito próprio de aprender e este aprendizado se dá de forma coletiva, diferenciada, numa troca constante de experiências, ou seja, ninguém aprende sozinho.

 
Josemília Oliveira Xavier